Directiva 2014/53 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 abril 2014

nos dados 22.05.2014 Jornal Oficial publicou a nova Directiva 2014/53 / UE emitido pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho e dirigida ao equipamento de rádio radiodifusão, intencionalmente emitir ou receber ondas de rádio para fins de comunicação rádio ou rádio e determinação sistematicamente usando o espectro rádio.

Os conjuntos de equipamentos terminais de in-line não se destinam a ser incluído na directiva.

La recente pubblicazione abroga la Direttiva 1999/5/CE in quanto soggetta a diverse e sostanziali modifiche e perciò dismessa per scopi di chiarezza.

em breve, 10 pontos tomados da Directiva

1 – O transmissor não deve gerar interferência prejudicial, e a emissão de ondas de rádio indesejados deve ser limitada a um nível que, o estado de avanço tecnológico alcançado, permite evitar interferência prejudicial.

2 – o receptor, quando presente, Ele deve possuir um nível de desempenho que permite que um fuznionamento regular e protegê-lo contra o risco de interferências prejudiciais.

3 – capacidade de recepção do receptor é considerada um fator importante para assegurar a utilização eficiente do espectro: ele deve ter uma resistência adequada contra sinais de interferência prejudiciais e indesejadas.

4 – A interoperabilidade entre equipamentos de rádio e acessórios, para determinadas categorias ou classes, Deve fornecer um padrão (carregadores) a fim de reduzir o acúmulo de lixo eletrônico e custos desnecessários.

5 – A protecção dos dados pessoais e privacidade dos utilizadores de equipamentos de rádio, bem como a proteção de fraude, Eles devem ser melhorados através do desenvolvimento de recursos adequados aplicados em produtos.

6 – O equipamento deve suportar o acesso aos serviços de emergência e o projeto deve incluir o desenvolvimento de fácil utilização, mesmo por pessoas com deficiência.

7 – Capacidade de carregar ou alterar software se o equipamento está de acordo não seja comprometida.

8 – exigência de registro para um sistema centralizado de equipamento de rádio a ser colocados no mercado para aumentar a eficiência e eficácia da fiscalização do mercado e para ajudar a elevar o nível de cumprimento da presente directiva. Esta obrigação implica encargos adicionais para os operadores económicos e deve, portanto, ser introduzida apenas para as categorias de equipamento de rádio para a qual ainda não alcançaram um elevado nível de cumprimento.

9 – Para os fabricantes que não é fornecido notificação prévia de informações sobre as condições de utilização dos equipamentos de rádio que usam bandas de frequência não harmonizadas.
o sistema Sistema de Informação ECO Frequency (EFIS) Organismo Europeu de Comunicações (ECO) Ele está disponível para fabricantes que pode pesquisar a informação de frequência para todos os Estados-Membros e avaliar se, e em que condições, tais equipamentos de rádio pode ser usado dentro de cada Estado-Membro.

10 – Para efeitos de promoção, de atividades de demonstração no âmbito do comércio, exposições e eventos, é possível exibir equipamento de rádio não conformes com a directiva e não podem ser colocados no mercado desde que os expositores garantir que forneceu um nível suficiente de informação ao público.

(foto por sscreations)

perguntas

Se você tem uma pergunta ou um comentário
Sicom Testing ficará feliz em respondê-las.

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *